Acompanhe:
Cotidiano

{Vida Sem Açúcar} Às vezes não é fácil como parece

Meu objetivo aqui nunca foi demonstrar fraqueza, mas somos seres humanos com momentos bons e ruins, que cometem erros, que aproveitam ou perdem oportunidades…
Eu só queria ser aqui para vocês, uma Stephanie quase mineira, aquela mulher que saiu da cidade grande, mora em uma chácara no interior de Minas Gerais, apaixonada por animais, escoteira e… Diabética. Ter diabetes nunca foi fácil, simples ou uma coisa que ‘da pra viver’. Existem dias que a doença parece ser maior que a gente e quer nos engolir.

Eu sou Maior que meus Altos e Baixos | DM type 2

Eu sou Maior que meus Altos e Baixos | DM type 2

Ouço quase todos os dias que estamos em 2016 e que posso viver normalmente, mas pouca gente sabe como é o convivio com isto todos os dias. Eu queria ser a pessoa de bem com a vida que inspira pessoas a terem consciência da gravidade da doença. Não é fácil ir a festas e não poder comer nada (nada porque não é só o açúcar que o diabético não pode comer e sim, os carboidratos como coxinha); não é fácil furar os dedos todos os dias e esperar aquela eternidade – alguns segundos – e saber como está sua glicemia e como será o resto do seu dia.
Tem dias que não é fácil.

Ás vezes você tem baixo nível de açúcar no sangue e você acabou de acordar em pânico, porque você está morrendo e então você senta no escuro bebe sua caixa do suco e tudo fica ok… Nós todos temos nossas pequenas coisas estranhas que temos que fazer à fim de permanecer vivos.

Sabe aquela manhã que você não tem vontade de sair da cama por pura preguiça? Porque esta tão quentinho debaixo das cobertas e seria tão bom dormir o dia todo?
Algumas destas manhã são um pesadelo quando estou hipoglicêmica! Meu corpo está tão cansado que parece que um trator passou por mim e mal parece que acabei de acordar. E então me sinto cansada o resto do dia, cansada mesmo… Ás vezes tão tão cansada que desmaio e acordo com minha mãe desesperada me chamando…

É tão tão ruim esta sensação de peso. De carregar algo comigo a vida inteira que leva outras pessoas a se preocuparem…

Sabe qual a parte mais difícil de ser diferente?
Se é que existe alguém igual neste mundo, porque eu acredito que todos nós fazemos parte de uma minoria, seja qual for…

O preconceito.

Um dia em um restaurante pedi refrigerante diet. Zero. Tanto faz. Sem açúcar. A garçonete me olhou de cima a baixo pensando: “porque diet se ela é tão magrela?
Porque não posso simplesmente gostar da versão Diet? Tenho que ser fitness ou doente? Não. Mas mesmo assim, sempre falo que tenho diabetes e então vem aquele olhar.

Aquele olhar que espero, leitor, que você não esteja com ele agora. Se tiver, pode fechar este post e ler sobre a última resenha de livro que teve aqui no blog.

O olhar de pena.
Tão nova doente. Tão nova, mas como é possível?

Eu tenho este pensamento que tudo acontece por um motivo, talvez eu esteja doente pra dizer que às pessoas como faz mal levar uma vida de qualquer jeito, sem exercícios, sem alimentação balanceada…
Só que estimular isto nas pessoas, sofrendo com isso, é um peso muito grande.

Mas tá tudo bem, Stephanie, ok?
Eu só precisava vir aqui e dividir com vocês tudo isto porque cada momento que compartilho aqui de felicidade em todos os outros posts é uma motivação maior pra vida entendem?
O pânico daqueles dias onde a Diabetes parece ser maior que qualquer coisa outra, desaparece quando estou escrevendo, quando estou com amigos, quando estou em família…

É isso…


Compartilhe:
Comente:
Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar de:

36 Comentários

  • Responder Adriana Moreira

    Stephanie,
    Eu não sei como é ser diabética, estou com medo até de fazer exames pra constatar(minha avó paterna era e outras pessoas também da minha família), mas tenho um marido diabético que vive apavorado com esses sintomas. Pior, ele não se exercita e não segue a dieta prescrita… como é que isso pode dar certo?
    Espero que você vença todas essas dificuldades! E que a vida seja mais leve!
    Grande abraço, querida!
    Drica.

    21.07.2016 às 09:37
    • Responder Stephanie Ferreira

      Poxa Adriana, tem mostrar para seu marido como é importante ele se cuidar agora antes que piora tudo e ele acabe te deixando… Diabetes é coisa séria. Muito séria. Também desejo que você vença todas essas dificuldades! Obrigada pela força!
      Beeijos ❤️

      24.07.2016 às 11:22
  • Responder Camila Faria

    Oi Stephanie, eu tenho parentes diabéticos e sei como é complicado. E, além de tudo, ainda precisar lidar com o preconceito das pessoas é dose. Mas força SEMPRE!!! Seu depoimento foi incrível e inspirador. <3

    21.07.2016 às 11:50
  • Responder Carolina R

    Força sempre….Amei seu depoimento
    bjs

    21.07.2016 às 12:16
  • Responder Chell

    Deve ser realmente complicado conviver com algo que tem que ser super reguladinho, mas com essas coisas a gente aprende a se cuidar mais.
    Meu problema de estômago me faz cortar, recusar e não comer muita coisa que as pessoas ficam: “MAS COMO ASSIMMMM???” , mas ngm parece entender que é por um bem maior rsss.Não é NADA comparado a sua diabetes, mas entendo um cadiiinho só o que é essas doenças que fazem a gente mudar nossos hábitos alimentares.

    21.07.2016 às 13:54
    • Responder Stephanie Ferreira

      Sendo um problema de estomago ou algo como a diabetes, nenhuma dor é maior que a nossa própria. Tem dias que não é fácil pra você como tem dias que não é fácil pra mim Chell e é bem isso que tu falou, tem gente não entende que temos que pensar no bem maior que é a nossa vida ❤️
      Beijão

      24.07.2016 às 11:16
  • Responder hellz

    Oi Stephanie!

    Fiquei feliz com o seu post, sabe? Pra maioria das criaturas a dor do outro é fácil, é besteira, não se sofre nadinha. Não passo por situação semelhante a sua, mas tenho cá meus demônios a enfrentar todo dia, logo sei como é ridículo as pessoas não se porem no seu lugar e achar que tá tudo de boas.

    Muita força, viu? E força maior ainda contra os babacas

    beeeeeijo
    beinghellz.com

    21.07.2016 às 15:05
  • Responder Clayci

    Eu não sei pelo que você passa, mas convivo com a doença na família.
    Eu só sei que te admiro muito, sua força de vontade PRA TUDO é enorme..

    <3 E só por causa de vc estou conhecendo algumas delicias diet ahuhauhauha

    Beijos

    21.07.2016 às 15:09
    • Responder Stephanie Ferreira

      Foi esta condição que nos aproximou né rapuguenta ❤️❤️ Porque força sozinho a gente não tem, ela vem com os amigos e a família ❤️ ❤️

      24.07.2016 às 11:09
  • Responder Claudia Melo

    Oi Stephanie!
    Também sou diabética como vc, convivo com a diabetes aproximadamente 13 anos. Não é nada fácil tomar 4 injeções diariamente, fazer atividade física com frequência e ter uma alimentação equilibrada, mas temos que nos condicionar a essa nossa realidade.
    No último exame de hemoglobina glicosilada a minha taxa estava em 8,3, nada bom, não é verdade, tenho lutado para ficar com a hemoglobina em torno de 7 conforme recomendação médica.
    As vezes me sinto desanimada, dai penso nas complicações futuras e me condiciono a minha realidade que é uma luta diária contra esta doença que é silenciosa e se não controlada adequadamente vai matando a pessoa aos poucos, sem que ela perceba, é duro falar assim, mas é uma realidade!!
    Todas as pessoas deveriam praticar atividade física e ter uma alimentação equilibrada, visto que os casos de diabetes tem aumentado consideravelmente na população mundial.
    Força pra nos,
    abraços.
    Claudia Melo

    21.07.2016 às 19:57
    • Responder Stephanie Ferreira

      Eu chorei lendo e relendo seu comentário de tão real que ele é. É triste mas é verdade que a diabetes se não controlada adequadamente vai nos matando aos poucos 💔 E existem dias bons e ruins então força pra nós!
      Beijão

      24.07.2016 às 11:07
  • Responder Nicas

    Eu não sabia que tinha que ter todo esse cuidado (e um post desses é bom justamente porque a gente aprende), achava que era uma coisa toda controlada em medicamentos e só no açúcar (não imaginava essa da coxinha por exemplo). Acho que quem não convive acaba passando batido, até porque são muitos casos e mais de um tipo (tenho amigos que tem e tomam dezenas de cuidados e amigos que não fazem absolutamente nada por irresponsabilidade).

    Acabei de ir ler seus posts antigos (são de antes de eu passar por aqui) e já entendi mil coisas que nunca passaram pela minha cabeça, muito legal ter isso aqui explicadinho (pra quem sofre da doença ou não).

    Força e que seus dias ruins diminuam. De resto, estamos sempre aqui para desabafos. 🙂

    Um beijo

    21.07.2016 às 23:31
    • Responder Stephanie Ferreira

      Comecei a escrever sobre a doença por este motivo Nicas, é muito mais complexo do que só deixar de comer doces e muita gente de fora não entende ainda 🙂
      Brigada pelo carinho ❤️ que venha dias melhores
      Beijos

      24.07.2016 às 10:56
  • Responder itala

    Oi Ste
    a diabetes é uma m*erda, meu tio tem
    eu te desejo só amor e carinho para quando bater a bad

    fica bem =*

    22.07.2016 às 09:52
  • Responder Kari

    Acho lindo quando leio algum texto assim em um blog. Ao invés de fraqueza, eu só enxergo força. E me inspira bastante.
    Eu sigo algumas diabéticas no Instagram (porque tenho alopecia, e algumas pessoas também desenvolvem a condição) e vejo como esse dia a dia de injeções e controle alimentar é difícil. Uma que eu gosto muito é a Maureen (https://www.instagram.com/maureendjvg/), acho que ela passa bastante coragem, assim como você me passou com esse post.
    Beijos :*

    22.07.2016 às 20:26
    • Responder Stephanie Ferreira

      Fico feliz que no meio dessa bad toda que foi este post, você achou um pouco de força, inspiração e coragem. Eu não conhecia esta Maureen e já to seguindo no instagram, valeu pela dica!
      Beijos

      24.07.2016 às 10:49
  • Responder Jeniffer Geraldine

    Oi, flor! Tenho uma tia diabética e está bem difícil pra ela, que já é idosa. Tudo se complicou porque não se cuidou quando era mais jovem. ;(
    Fique bem e força!
    Beijos 😉

    23.07.2016 às 11:57
  • Responder Paula Reggiori

    Eu não faço ideia por tudo o que você tem que passar, mas todos nós temos nossos problemas e eu espero que com o tempo você aprenda a lidar melhor com isso..
    E não é só de açúcar que se fazem doces, não é mesmo? ^^

    Tenta não pensar nisso como um peso, pensa que é parte de quem você é, é algo seu que você tem que conviver diariamente e independente de diabetes ou não, as pessoas que te amam sempre irão se preocupar com você, isso não é peso nenhum, é só mais um aspecto do amor… Não se sinta mal por isso, amar é se preocupar e zelar por quem amamos <3

    Espero que seu texto ajude muita gente que passa pela mesma coisa, te desejo muita força para lidar com a sua situação e se precisar desabafar: escreve mais uns textos aqui para o blog, que nós estamos aqui para tentar te ajudar!

    Um beijo <3
    Foca no Glitter

    24.07.2016 às 15:02
  • Responder Natalia

    Stephanie, jura que tem preconceito a essa altura do campeonato? As pessoas são tão pequenas, não consigo entender. Prefiro acreditar que é falta de informação. Desejo que você tenha forças para levantar a cabeça sempre que a tristeza em relação a isso bater. Fica bem :*

    24.07.2016 às 22:54
    • Responder Stephanie Ferreira

      Eu gosto de acreditar que é muita falta de informação também 🙁
      Brigada pela força Natalia ❤️

      31.07.2016 às 13:45
  • Responder Dai Castro

    Eu conheço a diabete pela minha avó. Ela sofre bastante para controlar a glicemia, mais por conta da idade mesmo, já que ela segue a dieta direitinho, toma as doses certas de insulina, mas é como você falou, deve haver um controle constante, fazer as medições, furar o dedinho… Infelizmente, ainda existe muito preconceito, espero que as pessoas se conscientizem mais. Admiro a sua força, Ste! 🙂 Beijos!
    Colorindo Nuvens

    26.07.2016 às 12:15
    • Responder Stephanie Ferreira

      Brigada pela força Dai ❤️ ❤️ E manda beijos pra sua vó que eu sei bem como não é fácil :/
      Beijão

      31.07.2016 às 13:11
  • Responder Clara Rocha

    Não sei como é ter diabetes ste! Tive pessoas na minha família que tinham, e irmão de uma das minhas meçlhores amiga tem, e apesar de conviver desde pequena com essas pessoas, só a pessoa sabe de fato como é se sentir da maneira que você descreveu! Só consigo pensar em mandar muitas boas energias pra você e que se você precisar de alguma coisa estamos aqui viu ?! ♥ Obrigada por compartilhar isso com a gente.

    28.07.2016 às 13:56
  • Responder Bianca

    Eu não tenho diabetes, mas tenho pessoas na família com a doença e sei como é complicada. Sobre o preconceito, eu te entendo muito bem porque já sofri muito com isso quando fui diagnosticada com depressão, são doenças diferentes, mas acredito que o sentimento seja igual. Achei muito legal você fazer um post sobre esse assunto! Te desejo força para enfrentar as batalhas do dia-a-dia.
    Beijos

    28.07.2016 às 22:40
    • Responder Stephanie Ferreira

      A diabetes é complicada, mas outras doenças também são e o sentimento é igual mesmo Bi. Muita força pra gente ❤️

      31.07.2016 às 10:28
  • Responder Janaine Bagatini

    Oi, Stephanie. Queria dizer que seu post foi muito inspirador e que você é muito mais forte do que pensa. Convivi a vida toda com minha avó, que possuía a doença, ela se recusava a aceitar e geralmente comia doces. Evitar coxinha? Seria um sonho. Sempre foi muito difícil pra gente fazer com que ela entendesse a importância de ter um cuidado maior.
    Tenho certeza de que você também tem uma família e amigos que te apoiam pra você ser sempre saudável e continuar produzindo coisas maravilhosas.
    Um beijo.

    30.07.2016 às 11:32
    • Responder Stephanie Ferreira

      Olá Janaine, com idosos é mais complicado lidar com a diabetes mesmo, eles são mais teimosos, digo isso porque meus avós são diabéticos e é difícil pra eles aceitarem que massa tem açúcar 🙁
      Muito obrigada pela força ❤️

      31.07.2016 às 10:25
  • Responder Lorrany Barbosa

    Oi Stephanie, não tenho a menor noção de como é ter diabetes, mas acho não seria nada fácil, pois quando paro pra pensar na ideia, já se torna algo desesperador. Bom… Eu nunca mudei minha alimentação por conta de alguma doença, mudei mesmo por conta de querer ter uma vida melhor sabe? Estava vivendo de uma forma sedentária, em que eu andava um pouquinho e já ficava com falta de ar. Pra uma menina de 18 anos isso é realmente horrível, então resolvi radicalizar totalmente, comida sem sal, rotina de alimentação totalmente diferente. Me privei de refrigerantes e qualquer outra besterinha, rotina de exercicios intensas e sabe… Eu fiquei bem melhor, me sentia ate mais bonita. No meu caso eu não queria emagrecer e sim ganhar corpo porque eu era muito magra e olha… Fazer isso foi a melhor coisa da minha vida. Hoje em dia já não me privo tanto assim por conta da minha gravidez, mas depois que a minha bebê nascer pretendo voltar a como era antes pois sinto falta. Enfim… Sabe, tu tem que pensar que é pro seu bem e tentar tirar algo bom dessa sua rotina, sei que não é nada fácil você conviver com os cuidados, o preconceito (Porque sim, existe) e a pena das pessoas, mas pensa, você está cuidando da sua saúde (Coisas que as outras pessoas nem se quer se preocupam). Tu é uma garota forte e eu tenho certeza que vai continuar sendo todos os dias, e quando você for tomar suas injeções, repetir os seus exames lembre-se que é por você, pra você. Um beijo amor ♥

    Blog Querida Hanny

    30.07.2016 às 23:55
    • Responder Stephanie Ferreira

      Que comentário lindo Lorrany! E me fez chorar muito! Conviver com esta doença é viver um dia depois do outro, alguns dias eu estou focada lembrando que é por mim e pela saúde que estou fazendo tudo isso, mas tem dias que não é fácil mesmo.
      Muito MUITO obrigada pela força querida ❤️

      31.07.2016 às 10:23
  • Responder Ju

    Olha, pra esse povo que fica regulando vida de diabéticos, tem que mostrar esse link aqui https://www.facebook.com/diabeticosnoeverest/
    Bjs!

    10.08.2016 às 15:43
  • Deixe uma Resposta