Acompanhe:
Cotidiano

A busca do Planner Perfeito

No final de 2015, a Stephanie me introduziu ao mundo dos planners e eu fiquei – obviamente – encantada. Sempre tive muita dificuldade para me adaptar ao modelo “usual” de agendas diárias e já havia descoberto que eu funcionava muito melhor com uma visualização semanal, assim eu podia ver todos os compromissos dos próximos dias, em vez de ter que virar a página para isso.

Também sabia que minha produtividade era otimizada com auxílio de uma To-do list. Sabia que precisava também que fosse algo leve e fácil de carregar, porque já carrego bastante peso no dia-a-dia e que ocupasse pouco espaço na mesa (e isso me fez dispensar os maravilhosos planners argolados). Todos estes fatores ajudaram na hora de escolher um modelo de planner perfeito (:
Mas aí eu vi os preços dos planners e deu aquela dor no coração de investir 150, 200 reais em algo sem saber se iria me adaptar.
Em vez disso comprei uma agenda comum semanal e tentei fazer acontecer. Pela falta de suporte para as minhas listas de tarefas, não aconteceu.
Aí tentei uma solução digital: O app SolCalendar (Android) que possui suporte tanto para compromissos como para lista de tarefas. Adicionei os widgets dele na área de trabalho do meu celular e funcionou muito bem! Especialmente por poder anotar coisas enquanto estivesse na rua sem muita dificuldade.

Pra quem gosta mais de métodos digitais, recomendo de olhos fechados o SolCalendar, mas aí eu notei um problema: como passo muito tempo no computador, acabo deixando o celular de lado, então acabava não visualizando muito a lista de tarefas e, por consequência, esquecia as coisas que tinha pra fazer.

Aí eu montei para o final de 2016 um planner simples, que era isso aqui:

Associando de um lado um espaço para compromissos de dia fixo e do outro a lista de tarefas, eu consegui levar por algum tempo, mas depois de alguns meses eu notei que não era o método ideal pra mim e, ao mesmo tempo, não sabia o que havia de errado.

Então eu oscilei muito entre o fim do ano passado e o começo desse ano entre tentar me adaptar novamente ao aplicativo ou fazer um planner impresso.

Sim, fazer.

Como eu fiz o meu planner

Como eu precisava de um planner com espiral por conta do tamanho, eu tinha um problema: não queria acabar gastando dinheiro com um planner que não atendesse exatamente minhas necessidades e, como o espiral não permite a troca de inserts com facilidade, ele é um método “engessado”.

Como eu trabalho com design, fazer o planner foi a parte mais simples. O que foi mais difícil foi entender o que eu precisaria e que realmente iria usar. Como eu queria imprimir em casa, quis manter o mais minimalista possível, sem usar cores e nem muitos elementos para não distrair da função principal: produtividade.

Procurei várias referências no Pinterest e montei um board de inspirações, tanto de estilo gráfico como de inserts que talvez fossem úteis, como controle financeiro e médico. Se quiser ver minhas inspirações, corre aqui: br.pinterest.com/loveabledoodles/inspiration-planner/

No final das contas, meu planner ficou assim:

A capa eu fiz com papel paraná (colei duas folhas e cortei) e papel Contact, e as divisórias fiz colando também duas folhas de papel sulfite 90g. Cortei e imprimi tudo em casa e só levei numa gráfica pra fazer a furação e colocação do wire-o (que é esse espiral metálico duplo).

Aí o mês começa com o calendário mensal, que fica ali só para referência mesmo, porque não anoto nada nele, já que nunca vou ver.

Depois disso, duas páginas de controle financeiro. Em destaque ficam as informações de saldos (conta-corrente, poupança e aplicações), embaixo uma relação de despesas fixas e recebimentos. E na outra página uma grande lista pra todas as outras despesas do mês.

A parte principal do planner é o spread semanal. Separei um box para anotar compromissos fixos e reservei um espaço maior para a lista de tarefas. Com exceção do domingo, que deixo completamente livre pois dificilmente tem alguma anotação nesse dia.

Também incluí duas páginas para rascunhos e anotações para os posts do blog, com um checklist das etapas, espaço para data e título. E, por último, uma página para acompanhamento de status de redes sociais, já que trabalho com isso também e preciso acompanhar constantemente o crescimento das redes que gerencio.

Por enquanto ele funciona muito bem pra mim, e eu realmente espero que continue funcionando e que eu possa manter o mesmo modelo no ano que vem. Mas escolher um planner perfeito é uma ciência bem complexa hahaha a gente não para nunca de pensar o que pode mudar e melhorar!


Compartilhe:
Comente:
Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar de:

12 Comentários

  • Responder Clayci

    Gente que orgulho dessa menina..
    Que inveja tbm né.. preciso dizer hauhauihauihaiuhiuha

    15.03.2017 às 17:38
    • Responder Ana P.

      Inveja a gente resolve COMPRANDO UM PLANNER DA AMIGA e possibilitando assim a multiplicação dos Funkos ¯\_(ツ)_/¯

      28.03.2017 às 16:40
  • Responder Jade Amorim

    Você fez seu próprio planner e enquanto isso eu nem consigo fazer uma lista direito. SOS
    ACHEI UM ARRASO!

    15.03.2017 às 21:50
    • Responder Ana P.

      A vergonha é que eu fiz meu planner pra procrastinar as coisas que eu tinha pra fazer HAHAHAH ¯\_(ツ)_/¯

      28.03.2017 às 16:41
  • Responder Lívia Madeira

    eu adorei o resultado, eu to desde o ano passado loca por um bullet journal mas acabei com uma agenda simples esse ano, eu adorei o resultado do seu planner!

    http://www.tofucolorido.com.br
    http://www.facebook.com/blogtofucolorido

    16.03.2017 às 19:33
    • Responder Ana P.

      Eu até tentei usar um BUJO, mas eu ficava TÃO incomodada com quão feinhas ficavam as páginas porque eu anotava de qualquer jeito as coisas que não consegui conviver haha

      28.03.2017 às 16:42
  • Responder Fer Freitas

    Menina, deve ter dado um tabalhão! Mas ficou lindo. Adoro organizar as coisas para fazer também, sou a louca das listas.

    Blog Meu Aleatório

    17.03.2017 às 15:20
    • Responder Ana P.

      Até que não?! haha o trabalho maior foi imprimir, porque impressora é aquela coisa que faz o que quer né?

      28.03.2017 às 16:43
  • Responder Natalia

    Já tô baixando o SolCalendar pra testar! <3

    17.03.2017 às 22:33
  • Responder Mary

    Seu planner ficou um charme! Muito gracinha mesmo!
    Ha cerca de um ano atrás eu quase fiz o mesmo que vc. Cheguei a lotar um painel no pinterest de inspirações, fiz algumas páginas, baixei outras… E de certa forma acabei fazendo, só que digital hahaha. Sou louca por papelaria como muitas de nós, mas a organização digital realmente funciona melhor pra mim. Decidi então pegar toda a estrutura que eu tinha montado para o planner, e adaptar no Evernote, meu programa/app preferido da vida para organização. O que seriam minhas divisórias de planner eu transformei em cadernos no evernote, assim fica cada assunto separadinho. Apenas as tarefas que concentro numa nota só, independente do assunto, pois assim posso ter uma visao melhor do que preciso fazer.

    Eu acho que nao tem coisa melhor do que fazer o proprio planner, seja ele físico ou digital. Infelizmente, os que vemos por aí, além de caros, muitas vezes tão cheios de inserts que a gente não usa nem precisa, é complicado… Fazendo a gente coloca exatamente o que quer!

    29.03.2017 às 12:35
  • Responder Shell

    Eu tenho sonhos de ter um planner gigantesco sobre não-sei-exatamente-o-que, cheio de categorias e opções de… coisas… tipo aquele que a mônica tinha juntando idéias pro casamento dela em friends, sabe? hahahaha Adorei!

    03.04.2017 às 22:00
  • Deixe uma Resposta