Acompanhe:
Livros

Carrie, a estranha — Stephen King

Capa Carrie a estranha.inddTítulo: Carrie, a estranha
Autor: Stephen King
Primeira publicação: 1974
Editora: Suma de Letras
Ano: 2013
Páginas: 290
Classificação: 4/5
Skoob | Goodreads

Sinopse: Carrie, a estranha narra a atormentada adolescência de uma jovem problemática, perseguida pelos colegas, professores e impedida pela mãe de levar a vida como as garotas de sua idade. Só que Carrie guarda um segredo: quando ela está por perto, objetos voam, portas são trancadas ao sabor do nada, velas se apagam e voltam a iluminar, misteriosamente.

~

A primeira vez que ouvi falar de Carrie foi em uma aula de inglês, vários anos atrás. Não sei como a conversa chegou até ele, mas desde essa primeira menção ao livro e explicação de seu enredo, Carrie entrou na lista de livros-que-eu-preciso-ler e foi ficando por lá até pouco tempo atrás.

Depois de ter lido o primeiro volume da série Torre Negra, de King e ter ficado um tanto quanto desapontada, precisava de algo diferente para me livrar dessa má impressão que fiquei de um autor que eu realmente gostava. Decidi ir com Carrie porque eu já sabia mais ou menos o que esperar. E, como se precisasse de mais um motivo, descobri que Carrie foi o primeiro livro publicado por Stephen King, em 1974.

Carrie já foi adaptado para a Broadway em 1988, e para o cinema. A primeira adaptação para o cinema é de 1976, com uma sequência criada em 1999. Uma adaptação mais recente foi lançada em 2013, a única que assisti.

Apesar de ser amplamente conhecido pelo seu talento com o terror, Carrie não é um livro de terror. E, talvez por isso, tantas pessoas (inclusive eu mesma) se decepcionaram com a adaptação ao cinema mais recente.

Carrie White é uma adolescente de 16 anos que foi criada por sua mãe, uma fanática religiosa. Como consequência das crenças de sua mãe, Carrie é a adolescente mais deslocada da escola, sendo alvo de deboches e chacotas. Mas aprisionado e reprimido pela personalidade forçadamente recatada e alienada de Carrie está um dom incrível: telecinese, o poder de mover objetos com o poder da mente.

A narrativa do livro é um pouco bagunçada, visto que mistura memórias contadas por colegas, artigos médicos que estudam o Caso Carrie White, notícias de rádio e jornal e trechos de livros escritos sobre o caso. Mas isso não prejudica nem confunde o leitor; pelo contrário, fornece várias perspectivas diferentes para compor o quebra-cabeças e expor ao leitor o que aconteceu na noite do baile da escola.

 

Apesar das 290 páginas, o livro é bem curto e os acontecimentos se concentram em um pequeno espaço de tempo, de modo que se eu me alongar um pouco mais nos comentários sobre o roteiro, revelarei mais do que deveria.

Carrie, a estranha é um bom livro, mas se você já conhece a premissa da história, não encontrará nada de novo para lhe surpreender, mas é um livro de leitura rápida e a narrativa de Stephen King em momentos de caos é algo que me encanta, então eu sempre vou dizer que vale a pena embora, nesse momento, esteja ansiosa por ler um de seus terrores.

Onde comprar: Amazon | Americanas | Submarino

52 Livros em 52 Semanas


Compartilhe:
Comente:
Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar de:

10 Comentários

  • Responder hellz

    Esse é um livro que eu quero muuuuuuito ler!

    Já vi os dois filmes (a versão antiga e a que saiu recentemente) e sei que se já curto na tv, no livro vou amar porque a riqueza de detalhes é muito maior! e o Stephen arrasa, né.

    beijo

    24 de março de 2016 às 19:56
    • Responder Ana P.

      Então, eu não assisti a primeira adaptação, mas não senti que o livro é muito rico em detalhes não. Achei legal que a história é “montada” a partir de vários relatos sobre o caso, e não necessáriamente só com um narrador.

      Beijos!

      27 de março de 2016 às 21:08
  • Responder Bela

    A pior parte é quando alguém cita Carrie como livro/filme de terror preferido e eu fico tipo WUT?
    Odiei a última adaptação. Prefiro a de 88′.

    25 de março de 2016 às 11:57
    • Responder Ana P.

      Pois é! De terror não vi nada hahaha Ainda preciso assistir essa primeira adaptação!

      27 de março de 2016 às 21:08
  • Responder Flavia

    Nossa, ja quero ler esse livro! Vi o filme e imagino que o livro é demais!

    Beijosss

    25 de março de 2016 às 17:09
    • Responder Ana P.

      O livro é consideravelmente melhor que o filme (pelo menos o filme mais recente) (:

      Beijos!

      11 de abril de 2016 às 17:00
  • Responder Luciana

    To louca por ele!!!!!
    Recentemente eu li “Misery” do Stephen tambem, e ja me viciei <3

    25 de março de 2016 às 22:37
    • Responder Ana P.

      King é maravilhoso!
      Fiquei meio decepcionada quando li o primeiro da série “Torre Negra” e agora tô indo aos poucos. Como comecei – sem querer – pelo primeiro publicado, acho que vou seguir a ordem hahaha

      Beijos!

      11 de abril de 2016 às 17:03
  • Responder Letícia

    Esse livro está na minha lista há bastante tempo, junto com vários outros do Stephen King. Gostei bastante da sua resenha. É bom saber que não é um livro de terror, assim eu não crio muitas expectativas, afinal, esse é um dos meus gêneros preferidos.
    Beijos!

    27 de março de 2016 às 18:31
    • Responder Ana P.

      Espero que goste do livro <3
      Apesar de ser conhecido pelos livros de terror, aparentemente eu tenho o dom de escolher pra ler os que são a excessão. De 4 livros que eu li dele, 3 não eram de terror haha Mas logo logo chega um de terror "de verdade"

      Beijos!

      11 de abril de 2016 às 17:06

    Deixe uma Resposta