Acompanhe:
Livros

Doce Sonho Alado (DSA #1) — Sheila Lima Wing

Doce Sonho AladoTítulo: Doce Sonho Alado
Autora: Sheila Lima Wing
Primeira publicação: 2014
Editora: —
Ano: 2015
Páginas: 377
Classificação: 4/5
Skoob | Goodreads

Sinopse: Um crime abala a cidade de Coronel Boaventura: um corpo é encontrado na Biblioteca Municipal (que, aliás, estava trancada pelo lado de dentro), vestido com roupas elegantes e segurando um livro chamado “O Mistério do Caso Boaventura”. Espalha-se pela redondeza o boato de que o livro possa estar amaldiçoado pelo fantasma do fundador da cidade. Enquanto isso, Evangeline Maria Ayler – uma garota de onze anos – e sua amiga Hanna Auster passam a estudar num semi-internato particular, o Instituto Educacional A. W. Sigma. Ambas são garotas simples, moram numa favela, e precisam se desdobrar para se adaptar à nova vida entre os filhos da elite. Evangeline logo descobre que há um mistério envolvido nesse convite a estudar no Instituto: o diretor Último Wing, seu tio de consideração, possui questões mal resolvidas com a mãe da garota, parece ser o tipo de sujeito no qual não se pode depositar confiança. Durante o ano letivo Evangeline tenta resolver vários mistérios, como o caso da morte na biblioteca, um rosto que lhe espia das sombras, um garoto estranho e seu gato peludo; além de vários outros enigmas e questões comuns que fazem parte dos desafios de ser uma pré-adolescente; tudo isso com muita diversão e aventura.

~

Em meio à Maratona Literária de Inverno a Stephanie me enviou esse livro por e-mail, resultado de uma parceria com a autora. Acho muito importante dar apoio e incentivo à literatura nacional (principalmente independente), então logo aceitei e coloquei na fila pra ler assim que finalizasse a MLI.

O que me chamou a atenção no livro foi, primeiramente, o tema. Vejo muitos livros independentes e nacionais de romances ou relacionado à literatura fantástica, mas raramente encontro um livro policial ou de mistério.

A história se baseia na vivência de Evangeline, uma garota de onze anos, que recebe uma bolsa escolhar para estudar no colégio mais famoso da cidade, o A W Sigma. Eu esperava encontrar elementos sobre a dificuldade de adaptação de Evangeline e Hanna (sua amiga e também bolsista) na nova escola, cheia de crianças das familhas mais ricas da cidade. Mas isso não acontece. As duas se enturmam rapidamente com outras meninas de sua sala, inclusive com a filha de Último.

Eu gostei bastante da história proposta, mas tive alguns problemas em gostar de como a história foi apresentada. Há muitos acontecimentos misteriosos no livro: um corpo encontrado na Biblioteca, uma pessoa escondida na casa de Último Wing, o aparecimento de um gato na janela de Evangeline, o conflito entre Último e a mãe de Evangeline… E para não há quase pistas para que sejam solucionados estes mistérios (a maioria tampouco tem solução apresentada neste volume da série). Isso me deixou bastante frustrada, pois parece que o livro acaba do nada, tendo jogado todas estas informações em ti mas sem lhe dar as ferramentas necessárias para processá-las.

Há também a apresentação de “objetos” que parecem ser definitivos para a história, mas sobre os quais também não há informações suficientes: o colar que Evangeline ganha de sua mãe, chamado “Doce sonho alado”; o livro da família dos Wing e a casa no meio da floresta são alguns exemplos.

Além dos mistérios há também os conflitos de convivência entre as personagens. As personagens são bem construídas e possuem características marcantes mesmo que não sejam descritas ou apresentadas com muita profundidade. Ao contrário dos mistérios, as personagens envolvidas na história possuem descrição suficiente para ganharem vida e participarem ativamente da história.

 

Apesar de não ter acessado os links por ler sempre offline, a autora disponibiliza ao final de capítulos alguns links interessantes para contribuir com a experiência de leitura. Desenhos que ilustram a marca e uniforme da escola, mais detalhes sobre personagens. Além disso, no início de cada capítulo há a menção e link para uma música relacionada ao capítulo em questão.

 

De modo geral, é um bom livro. A leitura é rápida e leve. Gosto de acreditar que a solução para os pontos que indiquei terem me frustrado estejam presentes nos outros dois volumes da trilogia mas, sendo este o caso, preferiria que a história completa ficasse reúnida em um só livro. Ao meu ver, uma história apresentada em forma de série deve fechar quase todas as portas abertas em um mesmo livro, deixando apenas algumas questões para serem resolvidas no próximo volume.

52 Livros em 52 Semanas


Compartilhe:
Comente:
Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar de:

6 Comentários

  • Responder Clayci

    Também sinto falta do gênero policial nos livros nacionais.
    Mais um motivo para eu adicionar esse livro na lista <3

    2 de setembro de 2016 às 14:58
    • Responder Ana P.

      A vantagem é que já são três livros de uma vez HAUHAU <3 Tô tentando me programar pra ler os próximos em breve, quem sabe!

      12 de setembro de 2016 às 16:19
  • Responder Sheila Lima Wing

    Muito obrigada pela resenha, sempre é bom receber esses feedbacks,tanto pela divulgação, quanto para melhorar futuras publicações!
    Vou agora mesmo compartilhar nas redes sociais do blog. É realmente uma pena que não tenha curtido o livro, ia entrar em contato para enviar o segundo volume, mas não tem problema, eu entendo, é questão de gosto mesmo.

    Beijinhos Alados ♥

    2 de setembro de 2016 às 18:00
    • Responder Ana P.

      Oi Sheila! Fico muito feliz que tenha gostado da resenha! Acho extremamente importante esse retorno com o autor, especialmente autores independentes!
      Gostei MUITO da ideia e de como construiu a história, só fiquei incomodada mesmo com o finalzinho, mas também entendo que essa ~deixa~ para um outro livro era necessária. Talvez seja questão de amadurecer um pouquinho mais a transição? Não sei…

      Te desejo muita inspiração, sucesso e muita energia pra escrever, viu? Boa sorte! <3

      12 de setembro de 2016 às 16:21
  • Responder Poly

    Adoro livros nacionais. Estamos com muitos autores bons surgindo, mas sinto falta do gênero policial.
    Fiquei interessada pelo livro. Vou adicionar na lista de leitura 🙂
    Obrigada por compartilhar livros ^_^
    Bjuxxxx

    2 de setembro de 2016 às 21:47
    • Responder Ana P.

      Pois é! Acho que nunca tinha deparado com um policial brasileiro!

      Beijos!

      12 de setembro de 2016 às 16:24

    Deixe uma Resposta