Acompanhe:
Livros

O Último Homem do Mundo — Tais Cortez

O Último Homem do Mundo Book Cover O Último Homem do Mundo
Tais Cortez
Romance
LER
2014
224

Amanda é uma garota rebelde e problemática. Filha de Patrícia Oliveira, uma atriz mundialmente famosa, ela se ressente do comportamento da mãe, que trabalha demais e dedica seu pouco tempo livre para namorar. Depois de ser expulsa dos três últimos colégios, Amanda é matriculada contra sua vontade no Educação de Elite, o colégio interno mais renomado do país, onde apenas os filhos da elite nacional estudam. Determinada a conseguir mais uma expulsão, ela é capaz das maiores loucuras, mas seus planos acabam sendo frustrados por suas colegas de quarto, por uma inspetora intrometida e um diretor paciente. Lá ela também conhece Ricardo, o garoto mais popular e mulherengo do colégio. A atração entre eles é imediata, mas isso não impede que se odeiem ferozmente e que façam de tudo para prejudicar um ao outro. No entanto, o destino os forçará a unirem forças por um bem maior, e Amanda perceberá que, às vezes, o último homem do mundo de sua consciência pode ser justamente aquele que seu coração decide escolher.

Tais Cortez é paulista e autora de dois livros: “Golfinhos e Tubarões” e “O Último Homem do Mundo” e fui convidada para participar de um book tour do segundo.

No começo eu me empolguei porque: Livro. Mas daí parei para pensar o que me esperava e pensei “no que eu fui me meter?”. Eu não li nenhuma resenha ou sinopse antes de receber o livro, mas o título e capa não me pegavam, sabe? Eu não sou uma leitora de romances-romances. Gosto de romances quando o romance não é o foco, o que não é o caso.

Mas enfim, vamos ao que interessa:

O Último Homem do Mundo conta a história de Amanda, uma garota revoltada que coleciona expulsões em seu currículo. Amanda é enviada, como medida desesperada, para um colégio interno, e seu primeiro dia de aula já começa com tentativas de uma nova expulsão. Em seu primeiro dia Amanda também conhece Ricardo, o popular-mulherengo da escola, e os dois desenvolvem aquela química te-amo-te-odeio.

O ponto fraco do livro, para mim, é a previsibilidade. Mas não vejo isso como um problema do livro, e sim de eu mesma já ter me saturado de romances. Mesmo tendo achado o livro previsível, ele foi capaz de prender plenamente a atenção de alguém que não gosta de romances (> eu <).

Resumindo: A leitura é leve e divertida, é um livro bem rápido (li em dois dias, tranquilamente) e bom pra quem precisa de uma dose de romance água com açúcar (tipo a Steh, como ela disse no eBook Haul de Maio)

52 Livros em 52 Semanas


Compartilhe:
Comente:
Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar de:

Nenhum Comentário

Deixe uma Resposta