Acompanhe:
Browsing Tag:

Bicicleta Amarela

    Livros

    Tô Frito — Luciana Fróes & Renata Monti

    Tô Frito Book Cover Tô Frito
    Luciana Fróes & Renata Monti
    Culinária e Gastronomia
    Bicicleta Amarela
    2017
    224

    Errar é humano. Transformar o erro em acerto já não é para qualquer um... Em Tô frito, a jornalista e crítica de gastronomia Luciana Fróes e a repórter gastronômica Renata Monti reuniram 20 dos mais celebrados chefs do Brasil para contar, sem qualquer pudor e com muito humor, os maiores desastres por que passaram entre mesas e fogões – alguns deles com final feliz, como o grão de risoto de Claude Troisgros, que, num descuido, foi parar numa frigideira com óleo quente e acabou virando o arroz-pipoca, incorporado ao cardápio do premiado Olympe.

    Alex Atala, Roberta Sudbrack, Morena Leite, José Hugo Celidônio são outros mestres da gastronomia nacional que abriram seu baú de histórias para contar os imprevistos, às vezes bem-sucedidos, outras nem tanto, a que qualquer um está sujeito quando se trata de cozinha. Um prato cheio de casos bem temperados, digestivos e divertidos.

    Restaurante é assim, panelas e pratos estão pelos ares na cozinha e o cliente, sentadinho no salão, não tem ideia do barraco que corre solto nas internas. A receita de sucesso passa por aí. (Pedro Siqueira)

    Essa coletânea narrada em primeira pessoa por diversos Chefs de cozinha famosos, como Alex Atala, Guga Rocha, Roberta Sudbrack e tantos outros, me remeteu aos meus tempos dentro da cozinha no início da minha carreira na gastronomia.

    O melhor exemplo de estar frita, é saber contornar uma situação de puro desespero em pratos que se tornam famosos e fixos em cardápios.

    No livro, cada Chef como suas histórias de como uma situação toda errada, deu certo mesmo a 400m de altura, como no caso da Chef Morena Leite que num jantar comemorativo no Pão de Açúcar, o único fogão explodiu e a solução foi fazer um fogareiro ao bom estilo sobrevivência na mapa.

    Alex Atala, por exemplo, compartilha como um “bife” arrancado do cantinho da unha, foi porta de entrada para uma bactéria, abrindo um peixe lá na Ásia e, resultou em três cirurgias por lá e uma em São Paulo. Quase ele perde a mão! E a carreira…

    São histórias assim que nos lembram que a gastronomia é cheia de erros e acertos, não devemos nos culpar por isso. Os melhores pratos são criados em momentos de pressão, um cozimento que passou do ponto, um ingrediente que chegou errado… São imprevistos que nas mãos dos melhores dos melhores Chefs brasileiros, ficaram pra história.

    Devorei o livro em um dia, são histórias bem curtidas que rendem uma deliciosa gargalhada. E ainda, são ilustradas por Paulo Villela do mesmo jeito que tenho certeza, que você também imaginou as cenas.

    Amantes da cozinha, cozinheiros, aspirantes as Chefs e os bons provadores, com certeza vão se divertir com “Tô Frito”, das jornalistas Luciana Fróes e Renata Monti.

    – São nos momentos de dificuldades que mostramos que somos bons cozinheiros. Com tudo de melhor nas mãos, é fácil fazer bonito – disse, nos tranquilizando. (Celidônio)


    Compartilhe:
    Comente: