Acompanhe:
Livros

Uma Fortuna Perigosa – Ken Follett

Este ano me desafiei a ler literaturas que não estou acostumada, comecei com uma leitura mais ~pesada~ que se revelou uma lição de vida…

UMA_FORTUNA_PERIGOSALivro: Uma Fortuna Perigosa
Autor: Ken Follett
Editora: BestBolso
Ano: 2012 / Páginas: 560
Classificação: 5/5
Skoob
Sinopse: Em 1866, a Windfield School passa por uma tragédia. Um jovem estudante se afoga em um misterioso acidente, e o evento marca o início de uma série de intrigas que duram mais de três décadas. Os integrantes de uma rica família inglesa, dona de um dos maiores bancos de Londres, compõem o centro da trama. Neste thriller, a verdade mantém-se até o fim escondida por trás de intrigas amorosas e políticas, e assassinatos a sangue-frio.Trama de tirar o fôlego. Suspense do começo ao fim. The New York Times.

~

Não conhecia o trabalho do escritor Ken Follett, pesquisei e descobrir que ele é autor de vários best-seller como O buraco da agulha, O homem de São Petersburgo, A chave de Rebecca, O voo da águia e Triângulo e claro, Uma Fortuna Perigosa.

Antes de falar da história, queria dizer que o livro me fez refletir que hoje estamos tão acostumados com a informação chegando tão rápido… Em tempos de facebook e whatapp é difícil de imaginar no cenário de uma história como esta, quer entender o porque?

Simples, em 1866 acontece uma tragédia numa escola importante na Inglaterra e isto desencadeia uma séries de eventos que levam quase 30 anos para serem concluídos.

“Era quase como se algo de maligno tivesse surgido das águas naquele dia de 1866 e tivesse entrado nas suas vidas, ensombreando com ódio, ganancia, egoísmo e crueldade; fomentando o engano, a bancarrota, as doenças e os assassinatos.”

O foco de toda a trama é a família Pilaster, banqueiros muito ricos da Inglaterra, e como toda família rica dos livros, escondem segredos e fazem de tudo para alcançar o poder, além disso o autor é mestre na descrição de personalidades a partir de suas ações ao longo do tempo. Claro, que há bons e maus Pilaster’s, cada um com sua peculiaridade e que recebe toda a atenção do autor.
No final do livro, você não fica se pergutnando o aconteceu com cada um dos personagens, todos tem um final. Um bom final.

“Os banqueiros, sendo uma raça conservadora, adoravam reduzir os seus riscos.”

Mas se procura um romance com um final feliz depois de tragédias, dramas e assassinatos, este não é o livro. Ele relata a vida real, com aquela linguagem que usaríamos numa mesma situação. Nada de ficar com raiva e falar brandamente ou economizar palavras. Se o personagem esta com raiva, ele vai xingar com palavrões mesmo. Se vai chocar ou não o leitor, sinto muito… A vida é assim mesmo.

“É uma questão de ser o que se afirma ser, fazer o que se diz que fará.”

Onde comprar: Amazon | Americanas

Não foi uma leitura fácil, mas me manteve presa do começo ao final. Recomendo!
Um beijo


Compartilhe:
Comente:
Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar de:

5 Comentários

  • Responder Cintia de Melo

    Existem duas coisas que eu gosto muito em livros:
    – segredos sem fim, daqueles que te mata de curiosidades
    – finais realistas, e não no estilo ” tudo vai dar certo!

    Por causa disso fiquei curiosa pra ler esse livro
    vou dar uma pesquisada
    beijos
    Follow Cíntia

    4 de fevereiro de 2015 às 01:26
  • Responder Clay

    Eu também me dei esse desafio! Só que estou com Dostoiévski hahaha amo Follet, mas só li 2 obras até agora.

    4 de fevereiro de 2015 às 12:34
    • Responder Stephanie Ferreira

      @Clay, eu estou com vários obras de Follet para ler na fila, ele escreve muito bem! Não li nada de Dostoiévski ainda mas quero 😀

      8 de novembro de 2015 às 21:12
  • Responder Clay

    Follett

    4 de fevereiro de 2015 às 12:35
  • Deixe uma Resposta