Acompanhe:
Cotidiano, Gastronomia

3 vaidades que perdi com a Gastronomia

Lembro como se fosse ontem da minha primeira aula prática no laboratório de gastronomia da faculdade, meu professor Chef Marcos Hama uma inspeção que deixou todo mundo com medo.
Na cozinha nada de brinco, colar, pulseira, aliança, joia nenhuma. Nada de relógio, piercing, cabelo para fora da bandana, maquiagem, esmalte, unha comprida e ufa! Nada de barba e bigode.

Tudo por óbvias questões de higiene.
Só uma observação: Eu sei que nos realitys de culinárias gringos estão todos de cabelo soltos, barba e brincos enorme, só que lá a vigilância sanitária nem se compara com a daqui, acredite que temos todas essas regras e somos um dos países mais rígidos e “limpos” na cozinha.

No começo, para quem que conheça sem nenhuma experiência na cozinha, como eu comecei e nenhum noção do que é trabalhar com gastronomia no Brasil, claro que é difícil se acostumar. Mas se é isso que quer para sua vida, entende que Vaidade e Gastronomia nem sempre andam juntas.
Hoje vou listar 3 vaidades que perdi com a gastronomia e não me arrependo!

Esmaltes

Unhas - Quase Mineira

A maioria dos blogs que seguia antes da faculdade eram sobre esmalte, eu estava 100% ligada nas novas coleções das principais marcas e pasmem tinha uma coleção que beirava 200 esmaltes! Pintava as unhas toda a semana e odiava repetir a cor a menos que fosse uma cor incrível.
Essa foi a primeira vaidade que perdi, com o inicio das aulas praticas e passando a semana mais com a unha crua do que pintada, fui deixando pra traz… Até que comecei a trabalhar na área e nunca mais pintei. Hoje tenho mais de 2 anos sem unha esmaltada e não consigo mais nem usar a unha comprida nem pintada, tenho até aflição… vai entender… Não tenho mais um único esmalte e não sinto falta 😀

Alargador

alargador - Quase Mineira

Sempre tive problemas com brincos, meu furo sempre inflamava de modo que não conseguia usar brincos de jeito nenhum. Até resolver usar alargador, fui uma adolescente ~alternativa~ e cheguei a usar o tamanho 10 (o mesmo da foto).
Perdi essa vaidade com o inicio do trabalho, na faculdade até dava para tirar antes da aulas…. mas tirar e colocar todo dia no trabalho não dava, uma hora eu ia ter que deixar de usar de vez.
Minha mãe gostou.
Meu furo voltou ao normal numa boa e ainda consigo usar brincos normalmente sem inflamar depois de ter usado o alargador.

Cabelo comprido

Cabelos Antes e Depois - Quase Mineira

Por favor, citem uma cozinheira ou chef que consiga manter os cabelos compridos. Eu não conheço. E essa foi a vaidade mais difícil de ‘perder’. Conversei com minha dermatologista, minha cabeleireira, meus professores, minha sous chef da época e todos que vocês podem imaginar antes de decidir que não posso manter o cabelo comprido.
Por questões da saúde do meu cabelo mesmo. A cozinha é um lugar que chega a temperaturas acima de 50ºC e seu cabelo fica preso o tempo todo dentro de bandanas, toucas descartáveis ou do toque ~aquele chapéu de chef~. Durante horas e horas. Da pra imaginar o resultado de um cabelo nesse ambiente né? Pois é. Não é nada bom.
Eu vi meu cabelo ficando cada dia mais doente até decidir cortar.
Tenho cabelos saudáveis, curtos, ruivos e lindos agora 😀

Essas foram as mudanças que tiver que fazer por conta da profissão. E vocês, já passaram por alguma situação parecida? Me conta, comente!


Compartilhe:
Comente:
Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar de:

5 Comentários

  • Responder Patricia Leardine

    Sempre por uma boa causa. No meu caso eu tenho as unhas bem curtinhas, não por causa da profissão, mas porque eu cozinho todos os dias e, portanto, também lavo a louça – acho impossível manter com esmalte e longa, além de me incomodar muito. E quanto a profissão, deixei de usar jeans. Normalmente eu usava jeans o dia todo, mas depois trocava à noite para dar aulas de Yoga. Hoje não tem uma calça jeans no guarda-roupa. Somente leggings. Ah, e definitivamente não posso usar salto, ando pra lá e pra cá, somente tênis e sapatilha. Acho que é só. Escrevi demais… rsrs

    08.10.2014 às 08:21
    • Responder Stephanie

      Agora depois da faculdade, eu sempre mantenho as unhas curtas e limpas, e sempre que começa a crescer me incomoda muito! Só de pensar que eu cheguei a ter a unha enorme me da aflição! rsrs mas é sempre por uma boa causa mesmo 😀
      Acho legal ver como mudamos de hábitos assim por causa da profissão e acaba virando hábito da vida, como você e a calça jeans… Ah, eu e salto alto só em ocasiões MUITOS necessárias rs
      Beijos

      08.10.2014 às 14:21
  • Responder Thais

    Isso é a mesma coisa da minha profissão! Quando eu lidava com publico ou dava aulas (coisa que não são rotineiras), eu sempre tava maquiada, com unhas feitas.

    Agora? Trabalho no computador então minhas unhas nesses ultimos 2 meses estão horriveis (e sei que preciso fazer pq elas quebram toda hr). Maquiagem? Só quando vamos em clientes e reuniões e mesmo assim fraquinha…

    Só quando saio é que passo batom e rimel! XD

    E quando olho minhas fotos super bem maquiadas, penso que não sou eu! Huahaua

    09.10.2014 às 14:19
    • Responder Stephanie

      É exatamente como me sinto quando vejo as fotos de unha pintada ou cabelão, quem é essa pessoa? xD
      Acho que a escolha da profissão me defini-o sabe? Hoje eu sou totalmente feliz sem me preocupar de trocar a cor do esmalte e também de economizar shampoo… Da pra imaginar o quanto de shampoo eu gastava para manter aquele cabelo? rsrs

      Beijos

      09.10.2014 às 15:23
  • Responder Thaísa Tavares

    Ah, por enquanto meu cabelo está curto, mas não vejo a hora de ele crescer. Sei que vai ser praticamente impossível deixar ele enorme como eu queria, mas até no ombro mais ou menos eu preciso. Um long bob. Aliás, eu nunca tinha visto seu cabelo comprido, era tão lindo!

    07.03.2017 às 10:11
  • Deixe uma Resposta