Acompanhe:
Livros

O caso dos dez negrinhos — Agatha Christie

O Caso dos Dez NegrinhosTítulo: O caso dos dez negrinhos / E não sobrou nenhum
Autora: Agatha Christie
Primeira publicação: 1939
Editora: Editora Globo
Ano: 2000
Páginas:
 219
Classificação: 
5/5
Skoob | Goodreads

Sinopse: Dez pessoas são convidadas pelo misterioso U.N. Owen para passar alguns dias numa ilha perto de uma aldeia pouco movimentada. Os convidados aceitam o convite e de igual maneira embarcam num barco local para a ilha. Na primeira noite, quando todos já se conheciam razoavelmente bem e conviviam animadamente na sala, ouve-se uma voz vinda das paredes da sala, acusando cada um dos dez presentes de ter cometido um crime, crime esse que apesar de ser despropositado ou inevitavél, levou à morte de outras pessoas. O pânico instala-se e mortes inexplicáveis se sucedem, tendo por única pista uma trova infantil.

~

Senta aqui, deixa eu contar uma história: Eu nunca conheci meu tio-avô, mas foi por causa dele que eu cresci com uma pequena biblioteca em casa. Minha mãe não lia, e meu pai nunca colecionou muitos livros. No meio desta coleção de livros que ficou lá na estante, amarelando, ressecando e me esperando, tinha uma prateleira inteirinha cheia de Agatha Christie. Então eu cresci namorando seus livros de longe, tentei ler um ou outro, mas era nova demais pra entender e gostar.

A sinopse resume bem esta curta história: “O Caso dos Dez Negrinhos” começa com os dez personagens recebendo os convites para comparecer à ilha, sendo os motivos diferentes e adequados para cada um dos convidados. Seu anfitrião, U. N. Owen, encontra-se ausente na primeira noite, de modo que os convidados são deixados para jantar e se conhecer antes de encontrar seu anfitrião.

Até que são interrompidos por uma voz que ecoa das paredes, proclamando os crimes que cada um dos convidados teria cometido no passado. O pânico atinge a todos, que iniciam suas defesas, tentando se inocentar de suas acusações. Não demora até que ocorra a primeira morte e, junto com ela, o sumiço de um dos negrinhos de barro que decorava uma mesa da sala.

Uma das questões mais interessantes do livro é ver como as acusações recaem sobre cada um dos personagens. Enquanto alguns se voltam contra outros, outros se encolhem em remorso. Estratégias de investigação são criadas e buscas são feitas por toda a ilha na tentativa de identificar o assassino que está dizimando a pequena população da ilha.

“Dez pessoas mortas numa ilha, e não há ali um só vivente. Isso não faz sentido!”

A solução do caso vem no epílogo, que conta detalhadamente como tudo fora planejado e executado com maestria.

Recomendado por várias pessoas como o livro mais indicado para iniciar a leitura das dezenas de romances de Agatha Christie, O Caso dos Dez Negrinhos me surpreendeu e me deixou extremamente intrigada durante o desenrolar. Sabe quando sua suspeita começa a pular de uma pessoa para a outra, e você não faz mais ideia do que é plausível ou não? É este tipo de história.

Reitero então a recomendação que ouvi tantas vezes: este livro me deixou com mais vontade de ler outros livros da autora que é consagrada por seus romances policiais, sendo conhecida como A Dama do Crime. Christie é a romancista mais sucedida da literatura mundial em total de livros vendidos, tendo vendido cerca de quatro bilhões de cópias. Seus mais de 70 livros foram traduzidas para mais de 100 idiomas e O caso dos dez negrinhos é seu livro mais vendido, contabilizando cerca de 100 milhões de cópias vendidas.

Onde comprar: Amazon | Submarino | Americanas | Saraiva | Livraria Cultura

52 Livros em 52 Semanas


Compartilhe:
Comente:
Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar de:

10 Comentários

  • Responder Cris

    Eu li poucos livros da Agatha Christie, mas o pouco que eu li eu amei ♥ Esse está na minha lista faz um tempo, achei a história muito legal e parece ser muito bom *-*
    Beijos! =**

    29 de maio de 2016 às 11:14
    • Responder Ana P.

      Sim! Tenho adiado horrores os livros dela, mas gostei bastante desse, então logo vou acabar lendo outros!

      2 de junho de 2016 às 18:35
  • Responder kamii

    Eu amei esse livro também, foi o unico que eu li dela até agora! Parece que agora as novas edições estão saindo com o nome “E não sobrou nenhum” que é tradução do nome original, já que parece que em inglês são na verdade soldadinhos, e não negrinhos. Que bagunça que fizeram com a tradução ein? hahaha
    Mas adorei aquele poema, as mortes, os mistérios achei o livro demais! Recentemente teve uma mini-série adaptação de três capítulos que também foi ótima!

    30 de maio de 2016 às 18:24
    • Responder Ana P.

      Nossa, não sabia que no ~original~ eram soldadinhos hahaha Faz todo o sentido então mudar pra “e não sobrou nenhum”.

      Siiim! Eu fiquei indo e voltando no livro cada vez que algum morria pra saber como ia morrer o próximo!

      Essa mini-série tem o mesmo nome do livro? Quero assistir!

      2 de junho de 2016 às 18:37
  • Responder bellz

    Eu aaaaaaamo a Agatha Christie e os livros dela. é realmente incrível como uma obra tão antiga torna-se atual quando a gente lê, nem parece que veio de outro século. Isso que classifica as coisas boas, né? elas se tornam atemporais. Esse livro eu infelizmente ainda nao li 🙁

    beijo
    beinghellz.com

    30 de maio de 2016 às 21:04
    • Responder Ana P.

      Pois é! Eu fiquei com medo de ficar meio perdida na leitura por conta da “idade” do livro, mas foi super tranquilo e “atual”!

      2 de junho de 2016 às 18:41
  • Responder Danielle S.

    Estou LOUCA para ler esse livro, mas não encontro de jeito nenhum para comprar 🙁 Terminei de ler semana passada o “Assassinato no Expresso do Oriente” e simplesmente amei! Juro, achei muito legal e o final é impressionante, hahahah! Já quero ler mais livros da autora! E fica a dica de leitura pra você 😀

    Um beijo! ♥
    http://www.daniquedisse.com.br

    31 de maio de 2016 às 01:16
    • Responder Ana P.

      Ih, sério?
      Recentemente foram lançadas algumas edições novas, ele tem sido traduzido como “E não sobrou nenhum” e eu vejo seeempre essas edições nas livrarias :~ Tomara que tu ache logo!

      Vou considerar seu comentário uma recomendação e colocar esse na lista! (:

      2 de junho de 2016 às 18:45
  • Responder Bela

    Esse é o melhor livro de todos dela. Teve um tempo atrás com todo negócio de preconceito, que eles mudaram o nome para ‘resta um’ só pra tirar o ‘nagrinho’ do nome. Achei muito racista u_u
    Aliás, acho que vou reler esse <3
    Suas fotos do instagram aqui em baixo tão grandonas, tá desconfigurado?
    Saudades <3

    31 de maio de 2016 às 07:44
    • Responder Ana P.

      Chateada de saber que é o melhor hahah esperava que fosse encontrar outros melhores, mas vamos veer.

      <3

      2 de junho de 2016 às 18:45

    Deixe uma Resposta